Ost - Recapagens de pneus, jateamento e pintura industriais e outros serviços automotivos.
Vipal
Novateck
Carrinho
(51) 3534.7150
contato@ost.ind.br

Institucional

Auto dicas

Banner

Auto dicas

 

Troca de óleo

 

Troque o óleo do seu carro regularmente, assim você evita:

Filtro de óleo

 

Deve ser trocado sempre que for realizada a troca de óleo. Proporcionará a máxima eficiência no desempenho do óleo lubrificante. O filtro saturado compromete os componentes móveis do motor, pois não remove mais as partículas e contaminantes do óleo.

Filtro de ar

 

A correta manutenção deste componente proporciona:

Filtro de combustível

 

Este componente é projetado para retirar contaminantes e impurezas que danificam e entopem carburadores e componentes de injeção, seja mecânica ou eletrônica. Estes sistemas são dotados de furos capilares e calibrados. Impedem a parada do motor por falta de alimentação de combustível.

Amortecedores

 

A função dos amortecedores é fazer com que as rodas do veículo permaneçam em contato com o solo constantemente, e evitar que a carroceria se movimente excessivamente para cima e para baixo, proporcionando um rodar confortável e seguro.

Amortecedores desgastados provocam perda de aderência do veículo sobre a estrada afetando diretamente a segurança dos passageiros.

Tenha sempre em mente que amortecedores em bom estado, além de evitar desgaste prematuro de peças vitais do veículo, como: pneus, articulações, suspensão, peças de direção e buchas, mantém sempre a perfeita aderência com o solo, permitindo total controle do veículo para sua segurança.

Evite dores de cabeça nas férias, faça a manutenção preventiva

 

Com a chegada de janeiro, milhões de brasileiros deslocam-se de carro para passar as tão esperadas férias de verão longe de casa. Nessa hora, a última coisa que alguém quer é perder tempo com consertos em borracharias ou oficinas mecânicas. Por isso, a primeira coisa a ser feita ao se pensar em uma viagem de carro é a manutenção preventiva.

Para evitar surpresas, alguns cuidados simples são fundamentais

 

Distribuição de carga para caminhões

 

Economize pneus carregando com prudência
Os pneus são fabricados para suportar um determinado volume de carga. Se este volume for excessivo, a vida útil do pneu será consideravelmente reduzida. Por exemplo: se um pneu suportar uma sobrecarga de 40%, sua vida útil será apenas metade daquilo que poderá render com cargas normais.

A sobrecarga destroi os pneus
A flexão normal de um pneu pode ocorrer indefinidamente, sem prejudicar a sua carcaça, mas quando o pneu é sobrecarregado por excesso de peso, sua temperatura aumenta demasiadamente, ocasionando enfraquecimento e quebra dos cordonéis. Devido a flexão excessiva, as quebras podem ocorrer nos ombros, ou nos flancos do pneu, resultando em cortes ou estouros perigosos.

A carga bem distribuída prolonga a vida dos pneus
A distribuição incorreta da carga é tão prejudicial aos pneus quanto a sobrecarga. Uma roda, um eixo ou um lado do veículo poderão estar sobrecarregados devido a má distribuição da carga. Para corrigir esta condição, é necessário analisar cada veículo de acordo com a medida e capacidade de carga de cada pneu.

Emparelhamento adequado prolonga a quilometragem dos pneus

 

Os pneus de caminhão, num conjunto de rodas duplas, são emparelhados para receber a mesma proporção de carga. Rodas duplas desemparelhadas resultam na distribuição desigual de carga sobre os pneus, devido a variação de diâmetro. Como os pneus rodam à mesma velocidade, o resultado será um desgaste rápido ou irregular do desenho e excessiva tensão num dos pneus. A diferença de pressão entre os pneus, o abaulamento das estradas, rolamentos quebrados e eixos tortos, também impedem o correto emparelhamento das rodas duplas. Os dois últimos são defeitos mecânicos que devem ser corrigidos antes de se proceder o emparelhamento.

Eixos duplos de tração
O emparelhamento dos pneus em veículos com eixos duplos de tração deverá ser de tal forma que, a média de diâmetro dos pneus de um eixo, não seja superior a 1/4 de polegada dos pneus do outro eixo.

Como verificar as medidas para emparelhar as rodas duplas
Utilize um esquadro, um fio esticado, ou um medidor de rodas duplas. Se a diferença entre os dois pneus exceder 3/4 de polegada, emparelhe com outro cujas dimensões não passem deste limite.

Uso de um esquadro
Tomando o cubo da roda como ponto central, empurre o esquadro contra a parede lateral do pneu externo e contra a banda de rodagem dos dois pneus, contatando a diferença.

Medidor de fio
Simplesmente estique o fio sobre a banda de rodagem dos quatro pneus e constate a diferença.

Medidor de Rodas Duplas
De modo geral, funciona como o esquadro. Deve ser bem calibrado.